terça-feira, 20 de dezembro de 2011




Estudo mostra que geração digital não sabe pesquisar

Há pouco tempo, quando os alunos eram solicitados a fazer um trabalho de pesquisa, era necessário ir até uma biblioteca e realizar a busca em diversos livros didáticos e enciclopédias. Nos dias de hoje, a realidade é outra: debruçar-se sobre páginas impressas é raro quando existem milhões de links sobre o assunto desejado à disposição com apenas um clique.

Leia mais...

domingo, 11 de dezembro de 2011

TV Escola vai implantar plataformas interativas em 2012

RIO — A TV Escola do Ministério da Educação (MEC) prepara-se para atuar, a partir do próximo ano, como uma plataforma interativa de distribuição de conteúdo audiovisual. Com isso, pretende aprimorar a aprendizagem e as práticas de ensino.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/educacao/tv-escola-vai-adotar-plataformas-interativas-em-2012-3411413#ixzz1gFN0wExP

© 1996 - 2011. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

sábado, 3 de dezembro de 2011

O Governo do Estado do Pará por meio da Secretaria de Esatdo de Educação, Coordenação de Educação Especial, Secretaria de Saúde, UFPA e UEPA estão em diálogo para a realização do VII ENCONTRO NACIONAL DE ATENDIMENTO ESCOLAR, HOSPITALAR E DOMICILIAR E I SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO POPULAR E SÁUDE.

Toda a equipe de professores e técnicos educacionais da classe hospitalar do Pará estão empenhados para que esse evento ocorra em Belém, pois a história da classe hospitalar do estado tem muito o que apresentar e dialogar com as demais regiões, em virtude de que o trabalho desenvolvido aqui é sinônimo disciplina, atividades didático-pedagógicas e uma formação constantes de todos os envolvidos nesse processo de atendimento escolar, hospitalar e domiciliar e nossos profissionais estão arregaçando as mangas para mostrar nesse evento, assim como já foi mostrado em outros, que o Pará em nada deixa a desejar nesse sentido.

Por esse motivo contamos com a colaboração de todos para que esse evento seja realizado em nossa capital, marcando mais uma vez a história da classe hospitalar de nosso estado.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

AULA COM ALUNAS ESCALPELADAS DO ESPAÇO ACOLHER/PA

As alunas estão criando histórias em quadrinhos utilizando o software NavegaFeliz, no qual elas criam suas histórias relatando suas vivências.


domingo, 13 de novembro de 2011

Apresentação de trabalho no X Seminário Nacional de Políticas Educacionais e Currículo

Estivemos presentes no X Seminário Nacional de Políticas Educacionais e Currículo mostrando o Projeto Construindo Histórias em Quadrinhos na Classe Hospitalar do Hospital Universitário João de Barros Barreto-Belém/PA. Este trabalho foi desenvolvido com crianças entre 6 e 12 anos internadas no hospital, a partir da aula expositiva onde as professoras discutiam sobre o processo de semear, cultivar e preservar a árvore, as crianças colocavam no papel através de desenho e histórias o que entenderam sobre o tema discutido na aula. Em seguida essas histórias eram colocadas no editor de texto, onde tomavam configuração de histórias em quadrinhos


História em quadrinhos de um aluno cego.




História em quadrinhos produzida por uma aluna internada no hospital




Imagens da apresentação







quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Rumo à UFPA...

O trabalho Construindo histórias em quadrinhos desenvolvido na classe hospitalar do Hospital João de Barros Barreto Belém-Pa que teve como autoras Micheline, Marta, Miriam e Edmeire professoras da classe hospitalar que atuam no referido hospital, será apresentado
X Seminário Nacional de Políticas Educacionais e Currículo que ocorrerá na Universidade Federal do Pará nos dia 07,08 e 09/Novembro do ano corrente.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

INFORME CULTURAL

II Mostra de Cinema Infantil ‘‘Bacuri’’ e oficinas
II Mostra de Cinema Infantil ‘‘Bacuri’’

25/10
08h - Inscrições das oficinas
25 a 28/10
09h a 12h - Oficinas:
Sombras; Desenho Animado; Trilha Sonora
25 a 28/10 - Mostras
14h às 15h - Mostra Bacurizinho
15h às 16h - Mostra Bacuri Verde
16h às 17h - Mostra Bacuri Maduro
29/10 - 16h
Exibição dos resultados das oficinas

Filmes de animação, oficinas e mostra especial de mestre da animação mundial

Inspirada no nome de um dos frutos mais saborrosos de nossa região, a Bacuri – Mostra de Cinema Infantil está de volta a Belém, em sua segunda edição, que acontecerá de 25 a 29 de outubro, no Centro Cultural Sesc Boulevard, com exibição de curtas de animação e oficinas contemplando quem curte a sétima arte desde pequeno.

Com supervisão de Paula Macedo, diretora e produtora executiva da Bacuri – II Mostra de Cinema Infantil do Pará, a curadoria dos filmes que integram a programação deste ano foi realizada por Valéria Blanco que tem em seu currículo a participação no Festival Internacional de Cinema Infantil, organizado pela produtora, atriz e diretora Carla Camurati.

A 1ª edição da Bacuri – Mostra de Cinema Infantil aconteceu em julho do ano passado, em Belém e no município de Barcarena, tendo como foco o estímulo do público infanto-juvenil à arte cinematográfica, através do hábito de ir às salas de exibição, como o gosto pela produção de Cinema de Animação. Mas este ano, além das oficinas que serão realizadas no Centro Cultural Sesc Boulevard, a Bacuri também levará uma oficina de stop motion e projeções de curtas de animação às crianças em tratamento de câncer no Hospital Ophir Loyola. É a contrapartida social que a mostra pretende abraçar de forma mais ampla em suas próximas edições. Esta programação acontecerá no dia 27 de outubro, das 14h às 18h.

A 2ª Mostra de Cinema Infantil traz uma um programa variado com 46 curtas de animação realizados em diversas técnicas e selecionados dentro do vasto panorama da produção brasileira de cinema de animação e mais 6 filmes do cineasta holandês, radicado no Canadá, Co-Hoedeman, um mestre da animação mundial. Autor de obras aclamadas pelo público e pela crítica, como Matrioska (1970), Tchou-Tchou (1972) e a Caixa/The Box (1989), Hoedeman foi premiado com o Oscar de Melhor Curta Metragem de Animação em 1977, pelo filme “O Castelo de Areia/The Sand Castle”.

Serviço:
Mostra de Cinema Infantil
Dias: 25 a 29/10
Local: Centro Cultural SESC Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523)
Informações: (91) 3224-5654 (Centro Cultural SESC Boulevard)
(91) 8134-7719 (Luciana Medeiros)

FONTE: sescboulevard.blogspot.com

terça-feira, 25 de outubro de 2011

CONSTRUINDO HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA CLASSE HOSPITALAR DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

JOÃO DE BARROS BARRETO- HUJBB-BELÉM/PA

AUTORA:

BANHOS, Micheline de Oliveira – SEDUC/PA

CO-AUTORAS:

TAVERNARD, Edimeire Pastori de Magalhães – SEDUC/PA

ABE, Marta Santiago – SEDUC/PA

BARBOSA, Miriam Cristina Melo – SEDUC/PA


Resumo

O presente trabalho dispõe a respeito das atividades pedagógicas desenvolvidas na classe hospitalar, do Hospital Universitário João de Barros Barreto, Belém/Pará. A referida classe atende pacientes internados, provenientes, em sua maioria, do interior do estado, acometidos, em grande parte, de doenças infectocontagiosas. As atividades educacionais foram realizadas pela equipe de educadores da Secretaria de Estado de Educação. O relato representa o trabalho de elaboração de histórias em quadrinhos pelos alunos/pacientes tendo como temática o Dia da Árvore. Para o desenvolvimento das atividades foram realizadas rodas de conversas, oficinas, produção de textos, produção de figuras, manuseio de netbooks, acesso à internet, utilizando-se como referência o local de origem dessas crianças. Os resultados mostraram que o conteúdo trabalhado foi bem assimilado pelas crianças e adolescentes e serviu de estímulo para a criação de outras histórias. Da mesma forma, a realização das atividades de forma coletiva proporcionou um melhor entendimento do conteúdo trabalhado, contribuiu para estreitar os laços de amizade, beneficiou a socialização de vivências, despertou a imaginação das crianças e as incentivou a escrever as histórias em quadrinhos.

OBJETIVOS

O objetivo principal do mesmo foi desenvolver os conteúdos curriculares do mês de setembro do ano corrente por meio da criação de histórias em quadrinhos pelos alunos pacientes do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB).

De maneira específica buscou-se:

- Desenvolver nos alunos internados a habilidade de interpretação de temas.

- Estimular à escrita e o domínio da linguagem.

- Proporcionar a pesquisa na internet sobre o tema exposto e discutido em sala de aula ou no leito.

- Confeccionar histórias em quadrinhos sobre a temática discutida, usando o seu imaginário.

- Expor as histórias em quadrinhos em formato de gibis para toda a classe hospitalar.

domingo, 23 de outubro de 2011

UMA AULA-PASSEIO NA IV FEIRA ESTADUAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - CLASSE HOSPITALAR OPHIR LOYOLA

Na última sexta-feira (dia 21/10) os professores Tarcísio, Érika e Micheline levaram alunos da Classe Hospitalar para aprender um pouco de ciência e tecnologia na Feira que estava acontecendo nas dependências da Estação das Docas em Belém. Os alunos Valdenor, Marluce e Felipe ficaram encantados com tantos experimentos e novidades que não se contentaram em apenas ficar olhando e resolveram participar de alguns deles.
A Feira de Ciência e Tecnologia foi fundamental, pois passamos a conhecer o que o estado do Pará tem feito nesse sentido e foi muito bom verificar que crianças e jovens das universidades e escolas estaduais e também particulares estão produzindo e descobrindo muitas tecnologias que mais tarde poderão ser utilizadas por qualquer um de nós.
Os alunos da classe hospitalar do Hospital Ophir Loyola participaram aprendendo um pouco mais sobre como utilizar técnicas avançadas para identificar os tipos de madeira da nossa região, além de como é possível produzir som usando equipamentos de material reciclavél e como o corpo humano pode produzir eletricidade através de alguns equipamentos.

Vejam algumas fotos:


Montagens e Molduras para Fotos

Montagens e Molduras para Fotos

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Mais uma ação da Classe Hospitalar em parceria com a UFRA - PROJETO NAVEGA FELIZ

Na próxima sexta-feira dia 21 de outubro, a partir das 9:00h terá início a oficina de inclusão digital e criação de histórias em quadrinhos utilizando o software Navega Feliz que um programa de computador que foi criado em parceria por profissionais da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e Santa Casa que tem como objetivos promover a inclusão digital e desenvolver atividades de forma terapêutica possibilitando melhorar a auto estima das pessoas que sofrem com o escalpelamento.
Nesta etapa atual do projeto o software será explorado de forma pedagógica podendo as mulheres escalpeladas desenvolverem histórias em quadrinhos a partir da compreensão do espaço onde vivem e sua inserção como agente de construção e transformação da sociedade onde moram, serão trabalhados também textos visando o processo de alfabetização, numa linguagem simples para que elas possam compreender e reproduzir o que entenderam através da criação das histórias em quadrinhos, tudo isso de forma didático-pedagógica.
Para firmar a parceria com a SEDUC através da COEES a professora Micheline Banhos da Classe Hospitalar foi disponibilizada para somar a este projeto as ações pedagógicas que serão desenvolvidas nesta etapa da oficina, para tanto a professora reuniu-se na manhã desta quarta-feira com uma das idealizadoras do projeto a tecnologa em processamento de dados
Larissa Sato, a bolsista Elaine Modesto e também um técnico do infocentro da Santa Casa, onde acontecerá a oficina.

fotos:


sábado, 15 de outubro de 2011

UM RELATO DE COMO É SER PROFESSORA DA CLASSE HOSPITALAR DO HOSPITAL OFHIR LOYOLA.


Quero apresentar a todos alguns alunos que fazem parte da minha turma na classe hospitalar, são eles a Letícia, o Felipe e o Valdenor. São alunos que mostram que seja qual for a dificuldade vale a pena continuar a perseguir seu ideal, mostrando que as barreiras fazem parte de nossas vidas e mesmo assim se tivermos fé e fizermos o bem, seremos agraciados por momentos de glória. Assim ocorre, estar na classe hospitalar tem me dado prova de que a vida vale a pena e que faz parte dela cair e levantar e a cada dia aprender que o que vale mesmo é lutar e seguir em frente, porque é isso que fazem esses meus alunos.
No momento dessas fotos esses alunos estão compartilhando comigo o prazer de estar trocando idéias e também muitas risadas, porque todos ficaram envergonhados com as fotos, eles estavam preocupados se sairiam bonitos porque estariam fazendo parte do meu blog.
Quero dizer a todos os professores que hoje é um dia muito importante porque a partir do momento que comecei a fazer parte da equipe da classe hospitalar entendi que ser professor é ir além de ensinar, é ir além de aprender...é também compartilhar e acreditar que podemos sempre seguir em frente e dar a nossos alunos a oportunidade de chegar em algum lugar e poder realizar parte de seus sonhos através de uma cultura e de uma formação.
Por isso caro colega professor, faça como esses meus alunos, continuem a jornada porque temos obrigação de levar nossos alunos a caminhos melhores e com conhecimento...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Santa Casa ganha primeiro lugar no Prêmio de Tecnologia Assistiva

Agência Pará de Notícias

Atualizado em 05/10/2011 às 13:30

Um projeto inovador, criado em parceria por profissionais da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e Santa Casa foi o vencedor do Prêmio de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade da Região Norte da Universidade do Estado do Pará (Uepa), na categoria Profissionais e Estudantes de Ensino Superior, entregue no último final de semana no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania.

Trata-se de um programa de computador que está sendo usado como ferramenta educativa e terapêutica para o atendimento de pacientes escalpelados na Santa Casa. O software “Navega Feliz” traz opções de jogo da memória, criação de histórias em quadrinhos e pinturas, usando personagens e paisagens bem regionais como a população ribeirinha em embarcações, rios e florestas. Entre as personagens, uma bonequinha usando touca, bem característica das meninas escalpeladas, chama bastante a atenção e funciona como alerta para o acidente que ainda é frequente nos rios da Amazonia.

O projeto Navega Feliz começou a ser desenvolvido em 2008, com o financiamento da Fapespa e tinha a intenção de desenvolver um software educativo. Hoje ele integra o Programa de Direitos Humanos e Aprendizado em Rede: Construção e Ativação de Redes para Formação em Direitos Humanos que tem financiamento do Governo Federal.

De acordo com Débora Ferreira, gerente de ensino da Santa Casa, o programa é um instrumento interativo, que estimula a socialização e o bem estar das crianças internadas. “Ele está totalmente formatado e pode ser usado não só com os pacientes escalpelados, mas por toda a classe hospitalar”, afirma a gerente. Já a fonoaudióloga Déborah Costa encontrou uma utilização terapêutica para o software. “Ele me ofereceu um leque de oportunidades, dá pra trabalhar vários aspectos, como a linguagem e a oralidade de uma forma lúdica”, ressaltou.

Além dos recursos já existentes, o Navega Feliz ainda vai comportar um módulo de prevenção ao acidente de escalpelamento e recursos mais adequados ao público adulto, informou a tecnóloga em processamento de dados Larissa Sato, uma das idealizadoras do software. “Vamos incluir mais este recurso e pretendemos também oferecer outros formatos de jogos e atividades que contemplem também as necessidades das pacientes adultas, já que o conteúdo atual é mais voltado para o público infantil.”, disse Larissa. O software é livre e pode ser acessado por qualquer pessoa no endereço: www.ebi.com.br/navegaFeliz.

Ascom Fundação Santa Casa

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Mais uma proposta de aula para a classe hospitalar.

Esta semana trabalhei alguns conceitos e fatores sobre os seguintes temas:
- O planeta Terra (6º ano)
- Regionalização do território brasileiro (7º ano)
- Regionalização do mundo (8º ano)
- Globalização (1º ano)
- Complexo geoeconômico da Amazônia (3º ano)

Após as aulas expositivas, selecionei vídeos que retratassem o conteúdo que foi discutido em cada série para que fossem analisados pelos alunos que fazem parte da classe hospitalar do Hospital Ofhir Loyola. - Belém/PA.
Como no momento estamos sem acesso à internet, tive que selecionar os vídeos em casa, salvei no meu pendrive e em seguida colei na área de trabalho dos netbooks que são utilizados nas aulas.
Como atividade os alunos assistiram aos vídeos, em seguida relataram o que entenderam respondendo algumas questões e depois fizemos os comentários, a partir de então os alunos puderam expor as suas idéias e exclarecer dúvidas.

AVALIAÇÂO: A atividade foi muito interessante porque os alunos puderam trabalhar a interpretação do vídeo e depois explicar o que comprenderam, a partir de uma análise feita individualmente, assim a discussão foi muito mais produtiva porque eles fizeram as suas colocações e questinamentos embasados na aula expositiva e nas informações dos vídeos.

BEIRA DO RIO

GEOMETRIA NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

15 alunos do terceiro ano do ensino médio da Escola
Benvinda de Araújo Pontes utilizam o GeoGebra

por Paulo Henrique Gadelha /Setembro 2011
foto Acervo do Pesquisador












Software, download, e-book
. Esse vocabulário representa o universo das tecnologias que surgiram nas últimas décadas. Com o passar do tempo, profissionais de diversas áreas perceberam que algumas ferramentas poderiam ser bastante benéficas para a sua área de conhecimento. Na sala de aula, por exemplo, elas poderiam tornar os conteúdos mais atraentes e inteligíveis.

Utilizar ferramentas tecnológicas disponíveis para facilitar o processo ensino-aprendizagem e torná-lo mais eficaz é a proposta do Projeto de Extensão "Uso de softwares livres para o ensino de Geometria nas escolas públicas", coordenado pelo professor Manoel Lima Corrêa, da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia do Campus Universitário de Abaetetuba da Universidade Federal do Pará (UFPA). As atividades acontecem na Escola Estadual de Ensino Médio Benvinda de Araújo Pontes, localizada no mesmo município.

LEIA MAIS

domingo, 18 de setembro de 2011

SEQUÊNCIA DIDÁTICA NO COMPUTADOR

Na última sexta-feira num atendimento a três alunas do Hospital Ofhir Loyola, sendo duas do 1º ano do ensino médio e uma da 3ª etapa do ensino fundamental. Depois de discutirmos sobre o conteúdo de ambas as séries, preparei a seguinte
sequência didática utilizando o computador.

SÉRIE: 3ª ETAPA

Conteúdo: noções de espaço natural e espaço geográfico
Público alvo: uma aluna da 3ª etapa do ensino fundamental
Objetivo: compreender como ocorrem as transformações do espaço, através da pesquisa na internet de diferentes imagens.
Metodologia: aula expositiva e pesquisa na internet de imagens que mostrem as diferenças entre espaço natural e espaço geográfico. A aluna deverá colar as imagens no editor de texto fazer um comentário sobre cada uma delas destacando os elementos da paisagem e as transformações que ocorreram.
Duração: 45 minutos
Avaliação: análise das imagens e comentário da aluna sobre suas observações.


SÉRIE: 1º ANO DO ENSINO MÉDIO

Conteúdo: A Revolução Industrial e as transformações na sociedade
Público alvo: duas alunas do 1º ano do ensino médio
Objetivo: Enterder como ocorreram as transformações no espaço e no tempo através da Revolução Industrial.
Metodologia: pesquisa na internet de imagens que caracterizam as transformações na sociedade, no espaço e no tempo. Após a pesquisa as alunas terão que traçar um comentário sobre as imagens com base no que foi discutido durante a aula, utilizando o editor de texto.
Duração: 45 minutos
Avaliação: serão avaliadas as imagens e o comentário que será desenvolvido levando em consideração o conteúdo da aula.

Na minha avaliação essa sequência didática foi de fundamental importância porque consegui trabalhar o conteúdo da disciplina abarcando a pesquisa na internet, finalizando no editor de texto. A aula ficou muito mais interessante porque pude perceber como as alunas conseguiram entender o conteúdo discutido em aula, pois através das imagens selecionadas e do comentário feito por elas outras questões de extrema importância foram levantadas sobre o conteúdo, agora do ponto de vista de cada uma delas.



quarta-feira, 14 de setembro de 2011


Programa Prosseguir

Hoje iniciei minhas atividades no Programa Prosseguir, atendento pacientes do ensino fundamental no Hospital Barros Barreto. É mais uma experiência única em minha jornada de professora de geografia. Esses pacientes recebem aulas referentes ao ensino regular, podendo dar continuidade aos seus estudos independente do tempo em que eles permanecem internados.
O atendimento acontece no leito, caso os alunos pacientes estejam sem condições de se deslocar para a sala onde funciona a escolinha do Prosseguir.
Esse acompanhamento é de fundamental importância para que esses pacientes possam continuar fazendo parte do processo de ensino e aprendizagem, além de estarem sempre em contato com o mundo fora do hospital, pois existem pacientes atendidos pelo programa que estão no leito dos hospitais a muito tempo, outros sem perspectiva de data de retorno para casa.
Quando as professoras do programa Prosseguir chegam, eles fazem uma festa porque sabem que desta forma vão continuar se comunicando e sabendo do mundo fora do hospital. Muitos são alfabetizados no leito e agora já fazem uso da informática através dos leptops que permitem a navegação pela internet e mostra a eles lugares incríveis pelo mundo, lugares esses que se depender da doença que lhes aflige jamais conseguirão chegar.
O Programa Prosseguir é isso e muito mais, conseguimos colocar um sorriso no rosto das crianças internadas e que passam o dia sob efeito de medicações, mas quando chega a hora de ir para a escola Prosseguir a dor dar lugar ao entusiasmo e a vontade de conher coisas novas através da construção do conhecimento.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011


Sexta - 02/09/11 08h59, atualizado em 02/09/11 09h13

Ministro anunciou distribuição de tablets em escolas, diz assessoria.

Informação foi confirmada por associação de editores de livros escolares; segundo assessor do MEC, edital de material escolar deve incluir tablets.


O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta quinta-feira (1º), durante a Bienal do Livro do Rio, que o MEC tem planos de distribuir tablets para alunos de escolas públicas a partir de 2012, segundo confirmou a assessoria da Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros).

De acordo com a Agência Brasil, o edital para a compra dos tablets deve ser lançado ainda em 2011. “O MEC, neste ano, já publica o edital de tablets, com produção local, totalmente desonerado de impostos, com aval do Ministério da Fazenda. A ordem de grandeza do MEC é de centenas de milhares. Em 2012, já haverá uma escala razoável na distribuição de tablets”, disse Haddad, segundo informações da agência.

Ao G1, a assessoria do ministro negou que haja previsão para início da distribuição de tablets pelo governo, mas confirmou a publicação de um edital sobre material escolar que deve incluir tablets.

“Nós estamos investindo em conteúdos digitais educacionais. O MEC investiu, só no último período, R$ 70 milhões em produção de conteúdos digitais. Temos portais importantes, como o Portal do Professor e o Portal Domínio Público. São 13 mil objetos educacionais digitais disponíveis, cobrindo quase toda a grade do ensino médio e boa parte do ensino fundamental”, disse Haddad, ainda segundo a Agência Brasil.

A 15ª edição da Bienal do Livro começou nesta quinta, com a presença da presidente Dilma Rousseff na cerimônia de abertura. O evento, que acontece até dia 11 de setembro, traz uma programação de debates e encontros com 150 autores nacionais e mais de 20 escritores estrangeiros.